Escolha seu café gourmet:

Os defeitos do café e sua classificação

Defeitos

São características dos grãos de café visíveis a olho nu por classificadores experientes e que têm diferentes pesos na classificação final do café, uma vez que afetam negativamente a qualidade. Tem sua origem claramente estabelecida em falhas durante as fases de cultivo e/ou preparo do café. Os defeitos podem ser de natureza intrínseca e se constituem de grãos alterados quer pela inadequada aplicação de práticas de produção e de processamento, quer por modificações de origem fisiológica ou genética (os pretos, os ardidos, os verdes, os cochos, os mal granados, os quebrados e os brocados), e a extrínseca, que são representados pelos elementos estranhos ao café beneficiado (coco, marinheiro, cascas, paus e pedras).

Tipos de cafe e defeitos

Defeitos extrínsecos do café

São constituídos pelas impurezas presentes junto aos grãos de café, tais como casca, paus, pedras ou outros tipos de impurezas. Os defeitos extrínsecos devem ser removidos na fase adequada, por exemplo, quando a limpeza do café através da peneiração, na classificação ou na remoção de metais. A remoção correta de tais defeitos leva a uma perda física. A presença acidental ou fraudulenta desses defeitos até o final da produção (torração e moagem) ou até o café solúvel pode resultar em danos ao maquinário ou mesmo em fraude ao consumidor.

Defeitos intrínsecos ao café

São os defeitos ou grãos imperfeitos encontrados nas amostras de café entre eles os grãos pretos, ardidos, verdes, chochos, mal granados, quebrados ou brocados.

Tabela de classificacao do cafe

Grão ardido

Diz-se do defeito do café que tem origem na colheita dos frutos verdes, colheita atrasada e no contato dos frutos com o solo. É grão ou pedaço de grão que apresenta a coloração marrom em diversos tons por causa da ação de processos fermentativos. Prejudica o aspecto, a cor, a torração e a bebida. Na tabela de equivalência dos grãos imperfeitos para a classificação quanto ao tipo, dois grãos ardidos equivalem a um defeito.

Grão branco

Grão de café com a coloração esbranquiçada, variando de verde pálido a marfim claro, algumas vezes com contornos multicoloridos. É causado entre outros fatores, pela reabsorção de água após secagem.

Grão brocado

Refere-se ao defeito originário do ataque dos grãos pela broca (Hypothenemus hampei, Coleóptera – Scolytidae). Na classificação do café por tipo, dois a cinco grãos brocados correspondem a um defeito. Estes grãos prejudicam o aspecto do café e podem ser eliminados pela catação manual ou mecânica e evitados pelo repasse nas lavouras e combate à praga.

Grão carbonizado

Grão de café torrado de coloração escura, de textura análoga a de carvão, facilmente triturado, pressionado com os dedos, em partículas finas.

Grão cera

Grão de café com a aparência translúcida de cera. A coloração varia de verde amarelada a marrom avermelhada escura, sendo a última a mais comum.

Grão chato

Refere-se aos grãos com superfície dorsal convexa e ventral plana ou ligeiramente côncava, com a ranhura central no sentido longitudinal. De acordo com o tamanho dos grãos e a dimensão dos crivos circulares das peneiras que os retêm, os grãos chatos são classificados em: chato graúdo, peneiras 19/18; chato médio, peneiras 16 e 15; chato miúdo, peneiras 14 e menores, segundo o Regulamento Técnico de Identidade e de Qualidade para a Classificação do Café Beneficiado Grão Cru, aprovado através da Portaria n° 8 de 11 de junho de 2003.

Grão choco

Defeito do café onde 5 grãos chocos caracterizam um defeito; fato que prejudica o aspecto e a torração. Estes grãos são eliminados com a ventilação adequada no beneficio, pela catação manual ou mecânica. É causado por fatores genéticos ou fisiológicos podendo ser reduzidos pela seleção genética e racionalização da cultura.

Grão concha ou tipo concha

Diz-se do defeito atribuído a fatores genéticos e a possíveis causas fisiológicas, prejudicando o aspecto e a torração do café.

Gão mal granado

Designação dada ao grão com formação incompleta apresentando-se com pouca massa e às vezes, com a superfície enrugada. Vários fatores, dentre eles os nutricionais, déficit hídrico e fitossanitários podem ser responsáveis pela má formação dos grãos.

Grão preto

Defeito caracterizado pela cor preta – opaca do grão de café. É considerado juntamente com os grãos ardidos e verdes os piores defeitos que afetam a classificação do café. Também diz-se do defeito que tem origem na permanência prolongada de frutos no pé e no contato dos frutos com o solo, prejudicando o aspecto, cor, torração e bebida. Na tabela de equivalência dos grãos imperfeitos para a classificação quanto ao tipo, um grão preto equivale a um defeito.

Grão quebrado

São os grãos que se quebram por má regulagem das máquinas beneficiadoras ou por se encontrarem excessivamente secos.

Grão verde

Defeito originário da seca inadequada de frutos verdes, resultando após o benefício em grão com a película prateada aderida, sulco ventral fechado e de coloração verde em tons diversos. Na Tabela Oficial de Classificação do Café segundo o número de defeitos, 5 grãos verdes correspondem a 1 defeito.

Para saber mais: A classificação do café pela prova de xícara

<<Glossário do café

 


 

 

- Cadastre-se em nossa loja virtual e receba os 10% de desconto

Nossos
Diferenciais

Café Gourmet
100% Selecionado

Preço Justo Café
Gourmet a R$ 36,00 KG

Frete Grátis
Já incluso

Compra Segura
PagSeguro UOL

Cupom de Desconto
Quero degustar