3 sabores com  Qualidade Gourmet +80 PONTOS SCA

  • 1. Colheita tardia dos grãos

    A colheita tardia do café arábica acumula o máximo do sabor nos frutos.

    As noites frias do sul de MG (91100m de altitude) evita degradar o que a planta produziu durante o dia.

    A seleção dos melhores frutos e grãos resultam em uma bebida com mais de 80 pontos pela escala americana (SCA Specialty Cofee Association).

  • 2. A seca dos frutos

    Após a colheita, os frutos são secos no pátio da fazenda. As camadas devem ser finas e revolvidas várias vezes ao dia para evitar fermentações indesejáveis e perda de qualidade.

    Intense/Bourbon: Os frutos vão para o pátio com casca e polpa, secando lentamente por cerca de 3 semanas e sofrem fermentações.

    Cereja: Os frutos são espremidos e somente os mais maduros "estouram" (bebida mais adocicada), liberando os grãos que passam em uma peneira.

  • 3. Armazenamento cru

    Colhidos no meio do ano, são reservados em sacaria especial "GranPro", o que mantem a nota de qualidade por todo ano, até a safra seguinte. A foto da esquerda com o Café Gourmet armazenado nesse tipo de saco de tecnologia especial, GrainPro e na foto da direita o café sendo armazenado em saco comum.

  • 4. Torra e empacotamento

    Torra Intense: Clara - 55 pela escala Agtron

    Torra Bourbom: Clara - 65 pela escala Agtron

    Torra Cereja: Clara - 65 pela escala Agtron

    Devemos preservar todas essas qualidades dentro de pacotes. Para isso utilizamos embalagens com válvulas desgaseificadoras Italianas Goglio, que impedem a entrada de oxigênio no café que poderia reagir reduzindo a qualidade.